Comida mineira -Feijão Tropeiro

Quem tem medo de bruxa não vai gostar dessa receita! hahahaha
Eu usei meu caldeirãozinho de bruxa para servir o feijão tropeiro, um dos tipos de feijão que mais gosto.
Falando em quem tem medo de bruxa, me lembrei de fazer um agradecimento.
Quero agradecer à cúpula da CSS, que tem marcado presença quase que diária aqui no Cozinhando Para Relaxar…
Obrigada, turminha!
É por causa, também, de gente como vocês que o Cozinhando Para Relaxar tem tido milhares de acessos mensais.
Mas, vamos ao que interessa!
Hoje acordei bem cedo e fui para a feira.
Não sabia ao certo o que eu queria comprar, só sabia que queria comer pastel.
Uns amigos do Orkut fizeram uma reunião ontem e o tema foi pastel. Fiquei MORRENDO de vontade…e apelei pra feira!
Comi dois pastéis de carne e queijo, meus preferidos, com molho de alho.
Depois fui rodar e ver se achava algo interessante.
Parei na minha barraca predileta e comprei pimentas!Vocês já devem ter percebido que eu AMO pimenta, né? E hoje encontrei de todas qualidades que eu gosto de usar:
A laranja é bode, a vermelha é malagueta gigante, a grande amarelada é pimenta de cheiro e a amarela, pequena, é cumari do Pará.
Eu sempre compro uma grande porção na época de colheita, lavo muito bem, deixo secar em um pano de prato bem limpo e depois congelo e vou usando quando preciso…
Assim tenho pimenta fresca por um bom tempo. Não gosto muito de pimentas em conserva…
Depois disso achei uma bela galinha (que eu aprendi com a Kamilota a chamar carinhosamente de “colega”) e resolvi fazer galinhada.
E, nada melhor que um belo feijão tropeiro para acompanhar galinhada, né?
Fui na banca de feijão e perguntei qual feijão estava melhor para fazer o tropeiro. Comprei o jalo, que falaram que estava no ponto certo
O feijão para fazer tropeiro não pode ser muito novo. Se for muito novo ele se abre e a farinha fica úmida.
Outro segredo é usar uma boa farinha bijú de mandioca. A qualidade da farinha é muito importante no resultado final do prato…
Bem, vamos à receita:
700g de feijão jalo escolhido e lavado
3 litros de água
1 colher, das de sopa, de sal
130 g de bacon em cubos médios
1 paio em pedacinhos
(*) leia observação abaixo
1 colher de banha de porco ou de óleo de girassol
2 colheres da de sopa te pasta de alho
200 g de farinha de mandioca tipo bijú
1 pimenta bode
pimenta do reino a gosto
2 folhas de couve manteiga fatiadas bem fininho
1 xícara de cheiro verde (salsa e cebolinha)
Escolha o feijão, lave e coloque na panela com a água e o sal. Cozinhe até os grãos ficarem macios, sem se abrirem. Escorra a água e reserve, mantendo aquecido.
Doure o bacon na banha ( ou óleo) e logo em seguida acrescente o paio. Assim que ambos estiverem dourados retire e reserve.
Coloque a pasta de alho no óleo que sobrou na panela e espere o alho alourar.
Acrescente o feijão e mexa bem.
Acrescente a farinha e , em fogo bem alto, mexa bem, até a farinha tostar levemente.
Acrescente a couve, o bacon e o paio fritos, as pimentas e acerte o sal.
Misture bem, acerte o sal e coloque o cheiro verde.
Apague o fogo e sirva.
(*)Hoje eu usei só bacon e paio para temperar o feijão tropeiro mas, as opções são várias…
Pode ser usado ovos, linguiça caseira, torresmo, banana da terra frita, calabresa, costelinha defumada, etc…
As carnes ou embutidos são fritos da mesma forma que o bacon, os ovos entram logo após o bacon, o torresmo e a banana da terra devem ser fritos antes e colocados no final, apenas como decoração.
Dedico essa receita ao Ulisses Malavolta e ao Serginho, os maiores fãs que meu feijão tropeiro tem!
No slide abaixo eu mostro o passo-a-passo da recita de feijão tropeiro mineiro.

14 comentário para “Comida mineira -Feijão Tropeiro

  1. Quando eu crescer quero ser igual a Kris (rsrsrs).
    Engraçado, também fui a feira comer pastel por culpa daquele encontro. O meu foi de queijo.

    Pimentas, nossa, quando começa a safra eu enlouqueço na feira, quero trazer todas. Acabava fazendo conservas, mas agora vou usar seu método, não sou fã das conservas também, as pimentas perdem o sabor.
    Pena aqui não encontrar a de cheiro e nem a bode.

  2. Legal Kris. Aqui só encontro a malagueta, dedo de moça, cumari e biquinho. Tem começado a aparecer a jalapena, mas não gostei muito não.
    Ah, tenho um caldeirão de bruxa também e quando está no fogão eles brincam que a bruxa tá solta.
    Hoje ganhei uma panela de ferro das antigas de um amigo. Tô pulando de alegria.

  3. Ola,meu nome é Juliana, sou mineira da cidade de Piumhi e AMEI seu site! Estava vendo seus temperos mineiros são iguaizinhos o que me avó fazia. Estou morrendo de saudades da comida mineira estou fora do Brasil, mas o que eu sinto mais falta mesmo é o feijão tropeiro e o tutu..hummm deu água na boca.. Já adicionei seu blog nos meus favoritos 🙂

    Bjao! e Parabéns

  4. Ju, eu acho que você encontra todos os ingredientes para fazer o feijão tropeiro por aí, né? Não passa vontade, não!!!
    Ou então venha passear aqui pra matar a vontade.
    Nossa comidinha mineira é mesmo a melhor, né?

    Muitos beijos.

  5. "COMIDA REGIONAL É REGIONAL MAIS A COMIDA MINEIRA É NACIAONAL" DECO POUSO ALEGRE-MG

    SUÃ DE PORCO — COSTELINHA DE PORCO—FEIJÃO TROPEIRO COM COUVE — E POR AI VAI VIXI BÃO TAMEM RSSSS!!!! ABRAÇOS A TODOS DECO POUSO ALEGRE – MG

  6. Oi, meu nome e Marcia. Vivo no Japao, aqui nao tem feiras como no Brasil, que saudades… E esse feijao tropeiro ja ouvi falar muito. Vou tentar fazer…tenho certeza que vai ficar gostoso, pois esta muito bem explicado e eu estou inspirada lendo seus comentarios. Vou levar para uma amiga mineira. Ja pensou como ela vai ficar feliz em comer comida da terrinha. Nossa ja estou com agua na boca

  7. Oi, meu nome e Marcia, vivo no Japao. Aqui nao feiras como as do Brasil. Que saudades daquele cheirinho de verde, aquele colorido e aroma da frutas, todas aquelas delicias que agora dou tanto valor. Sua receita esta muito bem explicada, vou fazer e levar pra um amiga mineira. Ela vai levar um susto e ficar muito feliz, tenho certeza. E eu ja estou de agua da boca…

  8. Olá meu nome é Eliana, sou filha de mineiros e adoroooo comida mineira.
    Minha duvida é qdo vc congela as pimentas, vc congela uma por uma ou em porções??
    Estou amando o blog
    Bjus

  9. Olá, Eli….

    Pra congelar basta você lavar as pimentas, secar muito bem com um pano e colocar em um pote de plástico, bem tampado, dentro do freezer.
    Se elas estiverem bem secas não vão grudar uma nas outras…

    Beijinhos

  10. Obrigado Kris…adorei sua cozinha com o fogão a lenha..é um dos meus sonhos,pois amo cozinhar para minha familia também…não há nada que me faça mais feliz do que ouvir aquele hummmmmm mãe!!!
    Bjus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *