Comida mineira – Maia – bolinho de carne moída

Na quinta-feira levamos a Cô e o Henrique num barzinho e pedimos uma porção de maia.

A Cô não sabia o que era maia . Acho que em SP eles não conhecem o bolinho de carne moída por esse nome.
No boteco eu achei a maia muito engordurada, fiquei até com vergonha dos meus amigos!
Hoje o maridão tinha uma reunião na hora do almoço e como só estavam eu e as crianças em casa, fiz uma comidinha bem de segunda-feira.
Fiz maia, arroz, feijão, ensopado de batata salsa e salada de folhas.
Essa receita de maia é em homenagem à Cozete.
Na próxima eu posto a receita do Raj, viu amiga?
Ingredientes para 35 bolinhos pequenos
1 k de patinho moído
1 colher das de sobremesa de tempero mineiro
pimenta do reino a gosto
Passe pelo processador:
3 fatias de pão de forma sem a casca demolhadas em 1 xícara, das de café, de leite
4 dentes de alho
1 pimenta ardida
200 g de bacon em pedaços
Para empanar
2 ovos batidos com 1 copo de água filtrada
350 g de farinha de rosca, de preferência feita em casa
Modo de fazer:
Junte a mistura processada com carne e acrescente 1 colher, das de sobremesa, de tempero mineiro e pimenta do reino a gosto.
Misture muito bem e deixe descansar por meia hora.
Molde as maias, fazendo bolinhas achatadas, passe no ovo e na farinha de rosca e frite em óleo quente.
Sirva como petisco ou no almoço do dia-a-dia.
As maias podem ficar congeladas por até 3 meses. Basta colocá-las, lado a lado, em uma assadeira, levar ao freezer e colocar em saquinhos quando elas já estiverem durinhas.
No boteco eles usam aquele método de farinha de trigo/ovo/farinha de rosca. Desta forma a casquinha fica solta.
Usando ovo/farinha de rosca a casquinha fica aderida à carne.
Eu prefiro da forma que eu fiz.

20 comentário para “Comida mineira – Maia – bolinho de carne moída

  1. Kris, sou um amante da cozinha, um dos meus passatempos preferidos é cozinhar para os amigos e estou muito feliz de ter encontrado sua página na NeT, enfim, suas receitas são maravilhosas e irei utilizar muitas de suas receitas.
    Como você diz em seu perfil… Kris uma mulher em construção…. com certeza o final desta será uma OBRA DE ARTE !!!!
    Felicidades !!!

  2. Kris, não conhecia seu espaço.
    PARABÉNS !!!
    Conheci o bolinho Maia (devido ao jogo de discos e pinos metálicos no Vale do Paraiba – SP.
    Achei interessante o modo de fazer em http://www.tvchaocaipira.com.br, entre em fogão do João Rural. Se o Maia vai bem com uma cervejinha, veja o MANDOROVA,que vai até com Tubaina!!! Caso saiba, me passe por favor a receita de Farafa de Pinga. Dizem ser originária de Guaxupé – MG.
    Obrigado e sucesso.
    Sucesso

  3. Minha mãe fazia essa receita quando eu era criança! Meu mano e eu adorávamos, quando engravidei tive desejos de comê-las novamente, mas infelizmente minha mãezinha já não estava conosco, então eu mesma fiz!

  4. Aqui no RS nós chamamos este bolinho de croquete de carne ou croquete de buteco. A minha receita é:

    CROQUETES
    Ingredientes:
    60 g de margarina culinária
    1 dente de alho picado
    1 folha de louro
    1 cebola pequena picada
    100 g de farinha de trigo branca
    200 ml de leite aquecido e com1 cubo de caldo de carne ou de frango dissolvido nele
    500 g de carne moída junto com 100 g de apresuntado, presunto, carne de linguiça sem pele ou bacon frito passados na máquina junto com a carne
    2 ovos grandes
    Sal, pimenta e noz moscada
    Pão torrado ralado para empanar
    Óleo para fritar
    Modo de preparo:
    Numa panela derreta a margarina, junte, primeiro a cebola, depois o alho e a folha de louro. Deixe dourar mexendo sempre, para não queimar nem pegar. Quando dourar, junte a farinha e mexa até ligar bem. Mexendo sempre, mas fora do fogo, junte o leite quente, mas não fervendo, em fio e continue a mexer, levando novamente ao fogo baixo até descolar do fundo da panela. Junte as carnes passadas na máquina de moer carne, misture bem e tempere com sal, pimenta e noz moscada. Mexa durante 2 minutos, retire novamente do fogo, misture um ovo batido e mexa bem. Leve novamente ao fogo mexendo constantemente até formar uma bola e descolar do fundo. Retire o louro e despeje sobre um tabuleiro ou assadeira, alise, cubra com papel alumínio e deixe esfriar. Esta massa pode ser guardada na geladeira por até uma semana e os croquetes devem ser moldados com a massa bem fria.
    Na hora de fritar passe pelo ovo batido e pelo pão ralado, frite em óleo a 180º e escorra sobre folhas de papel toalha. Sirva com azeite misturado com molho de pimenta e suco de limão.
    Os croquetes já empanados podem ser congelados antes de fritar e não precisam ser descongelados. É só lança-los na gordura quente e deixar fritar até dourar. A gordura tem que estar bem quente senão eles se abrem e ficam rachados e feios.
    Os croquetes ficam mais gostosos se a carne for assada ou feita na panela antes de moer. Sobras de churrasco são excelentes.
    O leite pode ser substituído por caldo de carne.

  5. Ola, amo ser mineira, amo essa terra que e tudo de bom. Vi um comentario de bola de carne recheada.(pernil suino recheado com a propria carne de porco). Deve ser maravilhosa, com uma mandioquinha entao nem se fala e pra acompanhar nada melhor que uma salada d egueiroba temperada com pimenta do reino verde colhida na hora com limao china…. nossa deu agua na boca. esperimentem fazer a bola de carne com carne de vaca, eu tempero a carne de porco com o tempero da linguiça, fica bom demais. Pena nao morar no meu Frutal, triangulo mineiro. Sempre que posso vou pra la.
    Tudo de bom meu povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *