Comida mineira – broa de fubá temperada e broa doce da minha avó

Desde ontem estou com vontade de fazer a broa da minha avó mas, depois que fiz uma cirurgia no braço perdi um pouco a força e fica muito difícil preparar algumas receitas. Principalmente as que precisam “sovar”.
Minha cunhada vai pros EUA e eu pedi pra ela olhar uma batedeira Kitchen Aid para resolver esse meu problema… Se der certo dela trazer eu vou voltar a fazer minhas receitas sovadas sem ficar com dores!

Terminei as broas agora e fiquei em frangalhos…hehehehe

Mas vale a pena ficar assim pelas broas da vó Teresa. São as melhores que já comi.

Sabem aquelas broas que ficam sequinhas por fora e com um creminho por dentro?
São essas mesmo que estou falando!

Fiz as tradicionais, doces, e as temperadas…
Eu gosto das duas mas, as temperadas são o meu xodó.

Para as salgadas

Ingredientes:

1 copo de fubá DE CANJICA, com o fubá comum não fica tão bom
1 copo de farinha de trigo
1 copo de polvilho doce
1 copo de leite
1 copo de água
1 copo, menos dois dedos, de óleo de girassol
2 dentes de alho
mais ou menos 8 ovos
1 cebola pequena bem picada
1/2 maço de cheiro verde, bem picado
pimenta ardida a gosto
sal a gosto
pimenta do reino a gosto

Aqueça o leite, o óleo, os dentes de alho e a água e, quando começar a ferver, acrescente a farinha de trigo e o fubá. Mexa bem até formar um “angu” e começar a desgrudar da panela.
Junte o “angu” ao polvilho, tempere com sal, misture muito bem e espere amornar.
Retire os dentes de alho e vá sovando e acrescentando os ovos, de um em um, até dar o ponto.
A massa fica mole e pegajosa.
Junte a cebola, o cheiro verde, as pimentas e o sal e mexa bem.
Unte uma xícara com óleo, polvilhe fubá e coloque uma colher, das de sopa, de massa na xícara.
Sacuda bem a xícara até a massa ficar moldada, como eu mostro no slide abaixo.
Coloque a broa em uma assadeira e asse em forno pré-aquecido a 180 graus por 1 hora ou 1 hora e 10 minutos, depende do forno. Elas devem ficar bem coradas para não murcharem após saírem do forno.

No slide abaixo eu mostro o passo-a-passo da receita de broa de fubá temperada.

Broas doces de fubá


As doces são feitas da mesma forma, só que levam açúcar e canela no lugar da pimenta e da cebola.

Ingredientes:

1 copo de fubá DE CANJICA, com o fubá comum não fica tão bom
1 copo de farinha de trigo
1 copo de polvilho doce
1 copo, na borda, de açúcar
1 copo de leite
1 copo de água
1 copo, menos dois dedos, de óleo de girassol
mais ou menos 8 ovos
1 pitada de sal
2 ramas de canela

Aqueça o leite, o óleo, as ramas de canela e a água e, quando começar a ferver, acrescente o açúcar, a farinha de trigo e o fubá. Mexa bem até formar um “angu” e começar a desgrudar da panela.
Junte o “angu” ao polvilho, coloque 1 pitada de sal, misture muito bem e espere amornar.
Retire as ramas de canela e vá sovando e acrescentando os ovos, de um em um, até dar o ponto.
A massa fica mole e pegajosa.
Unte uma xícara com óleo, polvilhe fubá e coloque uma colher, das de sopa, de massa na xícara.
Sacuda bem a xícara até a massa ficar moldada, como eu mostro no slide abaixo.
Coloque a broa em uma assadeira e asse em forno pré-aquecido a 180 graus por 1 hora ou 1 hora e 10 minutos, depende do forno. Elas devem ficar bem coradas para não murcharem após saírem do forno.

No slide abaixo eu mostro o passo-a-passo da receita de broa de fubá.

Eu NUNCA vou conseguir fazer uma broa tão boa quanto à da Vó Teresa. A dela tem carinho de vó, sabedoria de décadas… Comer uma broa quentinha no lanche da tarde na casa dela é uma coisa única!
Fiz o melhor que eu pude mas as dela são mais bonitas e muito mais gostosa, com certeza!

Vó, essas receitas são em sua homenagem!

27 comentário para “Comida mineira – broa de fubá temperada e broa doce da minha avó

  1. Kris,
    Minha vó tb chamava Teresa. Não é lindo pra uma avó?
    Meu sogro é mineiro e adora essas broas de milho da terrinha dele. Ele diz que a vó dele fazia (sempre as vós) com "um cadim" de cada ingrediente e ninguem anotou! Vou tentar fz qdo ele vier pra cá. Adoro suas comidas! Bjs

  2. Kristine,
    encontrei a Regina domingo e ela me contou como foi linda a festa da Vitória e que estaria no seu blog…AMEI!!!..chorei(pelo motivo da festa) e morri de rir com você(com a casquinha de siri)…navegando achei a história do supermercado e me identifiquei completamente!!!!! Estou operada, mas já fiz o compromisso com o Adnan que assim que eu puder sovar, vou fazer essa broa!!!..depois te conto o resultado… Beijos..Tininha.OBS: já sou seguidora!

  3. Kris, adoro essas broas, justamente por serem úmidas por dentro, sempre as compro em padaria. Com certeza as da sua vó são únicas.
    Esta receita está tão explicadinha que vou tentar fazer. Obrigada por partilhar uma receita tão rica. Bjuss!!! Ótimo fim de semana pra você!

  4. Pimentinha, sua avozinha tinha o mesmo nome da minha? Que coisa boa!!!
    Pode fazer tranquila que seu sogro vai adorar.
    Mas vale uma dica muito importante: use o fubá de canjica.
    Ontem eu usei o comum e achei que as broas ficaram ressecadas.

    Beijos

  5. Tininha, temos que marcar um jantarzinho pra gente matar a saudade e trocar figurinhas sobre nossas idas ao supermercado….hahahahaha
    Assim que você melhorar me avise pra gente combinar.
    Beijos

  6. Rachel, estou tentando postar nA Biroskinha e não tô conseguindo.

    Posto aqui o comentário que fiz lá.

    "Estou tentando postar aqui desde ontem, Raquel! Mas sempre trava! Vamos ver se agora dá certo!

    Fiquei muito feliz quando vi a receita da vóvis aqui no seu blog e mais feliz ainda com o que você falou do Cozinhando para Relaxar!

    Obrigada, querida!

    Um beijão

  7. Pimentinha, eu acho que o fubá de canjica é aquele beeeeeem fininho, que parece um talco.
    Posso estar falando besteira, mas me lembro da minha avó falar isso uma vez.
    Também me lembro de alguma coisa de "mimoso". Será que fubá mimoso e fubá de canjica são as mesma coisa?
    Bem, vou perguntar pra ela e te conto.
    Essas minhas broas eu fiz com o fubá comum e elas ficaram ressecadas. Até tirei do forno antes de corar para não ressecar demais.

    Beijinhos

  8. Olá,

    Tudo muito bom, tudo muito tudo… mas onde eu compro o tal FUBÁ DE CANJICA??? Em supermercados não tem, pior se faço uma busca na internet não aparece embalagem, portanto deve ser um produto artezanal, regional, não encontrável…
    Ou poso encontrar onde? Dá pra encomendar?

    Cesar

  9. Kris,
    Vim conhecer seu blog através da Tatiana.
    Adoro broas doces, mas nunca encontrei uma que me satisfizesse. Acho que a questão deve ser mesmo do uso do fubá de canjica. Nunca vi, mas vou procurar no Mercado Municipal para testar sua receita.
    Bjs.

  10. Bom dia Kris! Q maravilhoso é o seu BLOG! Uma delícia de verdade! Vim aqui te visitar pq meu namorado é louco por BOLO DE FUBÁ DE CANJICA e tive q mandar trazer de BH o tal fubá pq aqui onde moro(Teófilo Otoni) não encontra. Acho q vai valer a pena pq para ganhar o coração dele de verdade faço tudo…até cozinhar rsrsr. Deus lhe abençoe!!! Bjos

  11. Olá, Juliana!!!
    Pra ganhar o coração do amado vale TUDO…hahahahahaha

    Muita gente me manda e-mail pelo mesmo motivo: não encontram o fubá de canjica! Eu não entendo pq ele é tão difícil de encontrar… Aqui eu encontro na feira livre e no mercado central.

    Sempre que eu vou pra Bahia de carro eu passo pela sua cidade… Já dormi umas 4 vezes por aí… Gosto muito da cidade!

    Um beijão

  12. Fiz a broiinha doce! Fez sucesso total aqui em casa, a família agradece a receita,já passei a receita para várias amigas no trabalho, elas amaram!!!!

    Valeu…bjos

  13. bom dia minha linda,ate que em fim encontrei a receita certa, eu adoro broa de fuba, pricipalmente as de fuba de canjica eu estive em poços de calda e troxe o fubá dela, agora estou pronta para fazer o meu desejo,quero fazer esta broas maravilhosa.
    beijoa

  14. Oh! Que ótima receita! Fiz hoje a broa salgado: sucesso absoluto.
    Apenas troquei a cebolinha, alho e pimenta por queijo canastra ralado.
    Ficaram ótimas. Parabéns, a base das receitas é excelente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *