Churrasco de final de semana – acompanhamentos

Eu ADORO churrasco. Seja na churrascaria ou em casa, um churrasco bem feito é a coisa melhor do mundo.
Mas o maridão não gosta de pilotar a churrasqueira… Tanto que apelidei a nossa de Joelma (sacam o Edifício Joelma? Pois bem, já imaginam o que ele apronta na bendita, né?).
Meu filhote João Víctor é que tem ajudado o pai nessa empreitada nos últimos finais de semana e, em dupla, até que eles se saem muito bem.

No último sábado quem pilotou a Joelma foi o Juliano Nardini, meu irmão, e melhor churrasqueiro que eu já vi. Quem conhece o churrasco do Ju sabe que ele não manda bem só na Casa da Bisa.
Nos fartamos com linguiça artesanal ardida, rãs (que eu salguei demais), coxa e sobrecoxa desossadas (minhas preferidas!), cabeça de lombo no alho e limão, cupim e a deliciosa picanha.
Sem picanha não tem churrasco, não é mesmo? O tempero das picanhas ficam por conta da Kamilota e elas ficam DEMAIS!!!

Mas não vou falar de tempero de carnes de churrasco porque isso é muito particular.
Alguns usam apenas sal grosso, outros usam salmora… e cada um gosta do seu tempero.
Vou falar dos acompanhamentos.

Aproveito para dedicar esse post a um leitor insatisfeito que me escreveu um comentário “muito meigo” outro dia dizendo que “Uberlândia é uma cidade brejeira em que todos preferem gastar seu suado dinheirinho em um prato de mandioca/farofa/vinagrete/picanha gordurosa do que em um bom restaurante.”

Eu não concordo com nada do que ele me escreveu mas, cada um no seu quadrado, como diria nossa filósofa do século XXI.

Bem, vamos ao que interessa!

Eu gosto de gastar meu suado dinheirinho e acompanhar meu churrasco com mandioca, farofa e vinagrete, como uma boa brejeira…hahahahaha
Também gosto de arroz puxado na manteiga de alho. Acho que combina bem e agrada as pessoas que não gostam de ficar só na carne.

O segredo do vinagrete todos sabem: um bom azeite (eu uso Borges), sal, pimenta e limão. Tomates maduros, cebola e cheiro verde eu uso sempre. Pimentão eu coloco às vezes.

A farofa eu comprei pronta, na feira. É uma farinha temperada com pequi que vem de Monte Alegre de Minas e que eu ADORO!
A mandioca tem um segredinho.
Aqui em Uberlândia conseguimos comprar mandioca já descascada, em embalagens à vácuo, mas não é em qualquer lugar que já compramos assim.
Com a mandioca já descascada, coloque água até a metade de uma panela de pressão e acrescente:
– 2 colheres, das de sopa, de açúcar
– 2 colheres, das de sopa, de tempero completo ou sal
– 1 pimenta bode partida ao meio
– 1 folha de louro ou 1 galho da erva de sua preferência
Espere a água ferver e coloque a 1 k mandioca (eu uso a mandioca amarela na marca Sertaneja), cortada em pedaços médios. Tampe a panela e conte 4 minutos após pegar pressão.
Desligue a panela e espere a pressão sair sozinha, sem colocar a panela debaixo d’água. Se a mandioca ainda estiver firme, volte por mais 3 minutos ao fogo.
Prontinho.

O arroz puxado na manteiga de alho também é fácil.
Você vai precisar de:
– Arroz pronto ( aqui eu ensinei como preparar arroz )
– Manteiga
– Azeite
– Salsinha bem picada
As quantidades são a gosto.
Basta aquecer uma panela, colocar um fio de azeite, manteiga e pasta de alho ou alho picado. Assim que o alho estiver alourado coloque uma boa quantidade de salsinha e o arroz já cozido. Misture bem, acrescente mais salsinha e sirva quente.
Eu acompanho isso tudo com uma picanha sanguinolenta (ouvi isso em Roma uma vez e nunca mais me esqueci) e me esbaldo de comer!

7 comentário para “Churrasco de final de semana – acompanhamentos

  1. oi Kris…
    Menina se eu te contar que eu te conheço não é de hj, vc acredita?
    Conheci sua mãe, ela frequentava o mesmo centro espírita da minha mãe…Nem quis me apresentar demais porque tenho certeza que vc não se lembraria de mim, mas lembro de vc.Lembro da sua filha bebê, aqueles olhos azuis!!! E pra terminar, seu sobrinho Lorenzo estuda com meu filho.E meu pai é cliente na Casa da Bisa.Tá vendo que legal?
    Ah! Que bom que vc gostou do meu blog. Estou à disposição, se quiser marcar pra olhar as lembranças, fique a vontade, estou fazendo muitas lembranças legais para batizados.

    Quero me arriscar mais na cozinha, aqui em casa até fogão à lenha tem e eu não sei nem acender, meu marido que se arrisca de vez em quando, mas nada de mais…
    Um grande beijo,
    Fique com Deus!!!
    Cecília Sarto

  2. Cecília, e quem é sua mãe? Eu me lembro de muitas amigas que frequentavam o mesmo centro, com certeza vou me lembrar da sua mãe!
    Mas que mundo pequeno, hein? ADOURO essas coincidências!!

    E vc tem fogão a lenha e não usa? Não creio…

    E a barriguinha, tá de quantos meses? Já sabe oq é?

    Beijinhos

  3. Oi Kris,
    Minha mãe chama Ivanir Dovigo,somos em três irmãs, ela frequentou o centro uns 10 anos.
    Menina não sei nem acender o fogão, negação total na cozinha,é por isso que ando vendo alguns blogs pra ver se começo a me arriscar mais, sabe…Isso porque sou casada a quase 7 anos, coitado do meu marido…Não que não sei fazer nada, faço o básico bem feitinho, mas é fazer comidas diferentes pra não ficar muito repetitivo, mas vou aprender.
    Então estou grávida de 4 meses, fiz ultrassom com 3 meses e o médico me deu 70% de chances de ser outro menino, já tenho um menino de 2 anos e 9 meses, estou feliz demais se for outro menininho, gosto muito…
    Kris, muito legal isso tudo..Quero trocar mais ideias com vc e começar a por em prática as suas receitas, já selecionei pelo menos umas 4 pra fazer…
    Um grande beijo e fique com Deus…
    Cecília Sarto

  4. Cecília, eu me lembro do nome da sua mãe, mas não me lembro da fisionomia… Sou péssima para essas coisas! Temos que nos encontrar que tenho certeza que vou me lembrar!

    Então você vai ter o segundo garoto? Que delícia…. Mas fique esperta pq o primeiro exame falou que o Benício ia ser Antônia…hahahaha Compramos um monte de vestidos, acredita?

    Vamos marcar de nos ver… e, quem sabe, cozinhar juntas!

    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *